Talibã está comprando verificações no Twitter

Os perigos da nova verificação do Twitter.

Talibã está comprando verificações no Twitter
Photo by Edgar / Unsplash

A BBC reporta que o Talibã começou a utilizar o recurso de verificação paga do Twitter, o que significa que algumas contas agora possuem a marcação azul.

Antes, a verificação azul indicava que a conta era "ativa, notável e autêntica de interesse público" e não poderia ser adquirida.

No entanto, agora os usuários podem comprá-las através do novo serviço Twitter Blue. Pelo menos dois funcionários do Talibã e quatro apoiadores proeminentes no Afeganistão estão utilizando essa marcação.

Hedayatullah Hedayat, chefe do departamento do Talibã para "acesso à informação", tem uma conta com 187.000 seguidores e publica regularmente informações relacionadas ao governo do Talibã.

Ele teve sua verificação azul paga removida no mês passado, mas agora ela voltou. Abdul Haq Hammad, chefe da vigilância da mídia no Ministério de Informação e Cultura afegão, também possui uma verificação azul em sua conta, que tem 170.000 seguidores.

Além disso, apoiadores proeminentes do Talibã também adquiriram a verificação azul.

A presença do Talibã no Twitter tem sido um tema controverso há algum tempo.

Em outubro de 2021, o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que foi suspenso da plataforma após seus apoiadores invadirem o Capitólio, declarou que "vivemos em um mundo onde o Talibã tem uma grande presença no Twitter, mas o presidente americano favorito foi silenciado. Isso é inaceitável."

Twitter Blue

O serviço Twitter Blue foi lançado em dezembro.

Custa US$ 8 por mês e uma taxa maior de US$ 11 é paga por aqueles que usam o aplicativo do Twitter em dispositivos Apple.

Os assinantes do Twitter Blue se beneficiam da "classificação prioritária em pesquisas, menções e respostas" para ajudar a combater spam e bots, de acordo com a plataforma.