Kaspersky Lab revela principais malware na América Latina

Kaspersky Lab revela principais malware na América Latina

A América Latina, por ser uma das regiões com maior crescimento tecnológico, é também uma das mais cobiçadas pelos cibercriminosos. “A economia da região é uma das mais estáveis globalmente ​​e isso é um segundo fator pelo qual os cibercriminosos têm voltado sua atenção para os países da região”, Disse Dmitry Bestuzhev, diretor do grupo de Pesquisa e Análise.

Estatísticas da Kaspersky Lab confirmam a diversidade de métodos utilizados por cibercriminosos e os erros padrão cometidos por usuários ao proteger seus sistemas. A ameaça que está em primeiro lugar, a Worm.Win32.Debris.a, ataca a maioria dos computadores na região, apesar de ter sido descoberta recentemente (25 Abril de 2013).

Segundo Bestuzhev, este worm tem como método de propagação o compartilhamento através de dispositivos USB ou sites. Como indicado pelo mapa de infecções de usuários no mundo, podemos notar que um grande número de vítimas vivem na região, com a maior concentração no México, seguido por Peru, Equador, Colômbia e Bolívia.

Entre as 10 principais ameaças também há vários programas chamados AdWare.Win32, que alteram os navegadores e instalam acessórios que exibem publicidade, em que cada clique ou a cada visita da vítima ao site, o criminoso ganha dinheiro. Bestuzhev adverte que esses programas são classificados como “potencialmente perigosos” porque não roubam dinheiro das vítimas diretamente, mas através do adware que garante o lucro durante a navegação. Programas de adware são distribuídos apenas através de páginas da web.

No período de janeiro a junho de 2013 os produtos da Kaspersky Lab detectaram 29.445.036 incidentes de malware procedentes da Internet em PCs de participantes do KSN no Brasil.

No geral, 35,6% dos usuários brasileiros, foram atacados por ameaças transmitidas pela web durante este período. Isso coloca o Brasil em 35º lugar no ranking global de países atacados pela navegação na web. Na região o País ocupa a primeira posição.