ICANN decide que não vai tirar a Rússia da internet

Não será desta vez que a Rússia será desconectada da internet.

ICANN decide que não vai tirar a Rússia da internet
Photo by Thomas Jensen / Unsplash

A ICANN respondeu à solicitação dois funcionários ucranianos alegando que retirar a Rússia internet não está dentro do escopo da missão da ICANN e que não é realmente viável fazê-lo em primeiro lugar.

Eles também haviam pedido para que os servidores raiz em Moscou e São Petersburgo fossem desligados – potencialmente deixando os sites desses domínios offline .

"Como você sabe, a Internet é um sistema descentralizado. Nenhum ator tem a capacidade de controlá-la ou desligá-la", escreveu o CEO da ICANN, Göran Marby, em sua resposta ao representante da ICANN para a Ucrânia, Andrii Nabok, e ao vice-primeiro-ministro e ministro da transformação digital, Mykhailo Fedorov, na quinta-feira.

“Nossa missão não se estende a ações punitivas, sanções ou restrição de acesso a segmentos da Internet – independentemente das provocações”, continuou.

"Essencialmente, a ICANN foi construída para garantir que a Internet funcione, não para que seu papel de coordenação seja usado para impedi-la de funcionar."