IBM apresenta computador quântico com mais de 1.000 qubits

Roadmap da IBM para computadores quânticos promete tecnologia de ponta para os desafios globais.

IBM apresenta computador quântico com mais de 1.000 qubits
Photo by Nick / Unsplash

Condor da IBM será o primeiro computador quântico universal do mundo com mais de 1.000 qubits, o primeiro de uma nova série de processadores quânticos modulares que podem ajudar a criar computadores com mais de 4.000 qubits até 2025.

Computadores quânticos podem encontrar rapidamente respostas para problemas que levariam anos para serem resolvidos por computadores clássicos, mas há muitos limites no lado do hardware.

No entanto, a IBM aumentou constantemente seu número de qubits. Em 2016, ele colocou o primeiro computador quântico na nuvem que alguém já experimentou: um dispositivo com 5 qubits, cada um dos quais é um circuito supercondutor resfriado a quase zero absoluto.

Em 2019, a empresa criou o Falcon de 27 qubits; em 2020, o Hummingbird de 65 qubits; em 2021, o Eagle de 127 qubits, o primeiro processador quântico com mais de 100 qubits; e em 2022, o Osprey de 433 qubits. Agora estamos nos aproximando de 1000.

A IBM planeja lançar Condor e Heron em 2023, Flamingo e Crossbill em 2024 e Kookaburra em 2025.

Em 2024, a IBM lançará o Crossbill, um processador de 408 qubits feito de três microchips, e o Flamingo, um módulo de 462 qubits que planeja vincular por comunicação quântica com cerca de 1 metro de comprimento. Com essa tecnologia, eles planejam atingir 4158 qubits.

O objetivo é chegar a 2025 criando aplicativos em aprendizado de máquina, problemas de otimização, ciências naturais e muito mais.