Ford inaugura laboratório de inovação no Vale do Silício

A Ford inaugura hoje seu Laboratório do Vale do Silício, centro de pesquisa e inovação instalado na região que concentra as principais empresas de tecnologia e informática dos Estados Unidos. Bill Ford, presidente do Conselho da Ford, comemora a abertura com uma palestra no Museu da História do Computador, com o tema “Dirigindo a Inovação: Detroit vai ao Vale do Silício – Uma Noite com Bill Ford”.

“Na Ford, temos inovado há mais de um século, mas sabemos que não temos o monopólio da criatividade”, diz Bill Ford. “O novo laboratório vai complementar nossos recursos atuais de pesquisa, conectando-nos à região que tem impulsionado a tecnologia eletrônica de consumo nas últimas décadas.”

A Ford continua fortemente associada à cidade de Detroit, coração da indústria americana. Mas seus centros de pesquisa e inovação hoje estão espalhados pelo mundo, em instalações como as de Aachen, na Alemanha, Nanquim, na China, e Tel Aviv, em Israel.

“Queremos que o Vale do Silício veja a Ford como uma plataforma aberta, acessível e pronta para ideias e tecnologias inovadoras”, diz Paul Mascarenas, vice-presidente de Pesquisa e Engenharia Avançada da Ford. “Estamos em busca de soluções inesperadas para o futuro e acreditamos que o Vale do Silício é o lugar exato para completar nossa estrutura global de pesquisa.”

“Vemos a tecnologia como algo que vai além de uma lista impressionante de microprocessadores, sensores e softwares”, completa Mascarenas. “Ela é um caminho para oferecer momentos mais seguros, intuitivos e agradáveis ao volante.”
O novo laboratório será um ponto de encontro para os relacionamentos que a Ford já mantém com empresas de tecnologia e incubadoras da região. Sua principal missão, no entanto, será atuar como um laboratório independente, focado em três áreas fundamentais para o futuro da mobilidade pessoal:

Informação – A Ford é cada vez mais uma empresa guiada pela informação, unindo fontes internas e externas para criar produtos, ofertas de marketing e apoiar decisões estratégicas. Além disso, informações obtidas pelo número cada vez maior de sensores instalados nos veículos podem ser utilizadas para criar uma experiência de dirigir mais personalizada, conveniente e produtiva, ajudando a lidar com os congestionamentos.

Fonte aberta de inovação – Enxergar o carro como uma plataforma de informações em tempo real permite acelerar o desenvolvimento de hardwares e softwares personalizados. A Ford tem uma vasta experiência nesses aplicativos usando o seu sistema de conectividade SYNC. O laboratório da Ford vai trabalhar com uma fonte aberta de desenvolvimento, usando a plataforma de pesquisa OpenXC criada pela empresa Bug Labs, que permite o acesso a dados chaves dos veículos para o desenvolvimento de aplicativos e serviços inovadores baseados na nuvem.

Experiência do usuário: informações e serviços precisam ser apresentados para o motorista sem tirar a sua atenção da direção. A Ford está repensando como motoristas e passageiros interagem com o veículo e vice-versa. Inovações no design e na tecnologia podem ajudar a organizar, filtrar e entregar melhor conteúdo.

“Com novas formas de processamento, apuração e seleção de informações, as possibilidades de melhorar a mobilidade pessoal são praticamente ilimitadas”, afirma Venkatesh Prasad, gerente geral do Laboratório. “Por estar em São Francisco, lugar que reúne muitas das mentes mais avançadas do mundo, o Laboratório Ford do Vale do Silício está em posição estratégica para interagir com os inovadores locais, além de nossos atuais parceiros”, completa Prasad.