Anvisa dos EUA autoriza pílula anti-Covid da Pfizer

Pílula pode ajudar numa recuperação rápida em casos leves.

Anvisa dos EUA autoriza pílula anti-Covid da Pfizer
Photo by Towfiqu barbhuiya / Unsplash

O FDA, a Anvisa dos EUA, emitiu uma autorização de emergência para o comprimido antiviral Paxlovid da Pfizer, tornando-o o primeiro método oral para o tratamento de casos leves a moderados de COVID-19.

O tratamento é destinado a pessoas de alto risco com 12 anos ou mais que podem progredir para uma infecção COVID mais grave.

O Paxlovid está disponível apenas com receita médica e deve ser tomado dentro de cinco dias após a primeira observação dos sintomas de COVID.

De acordo com os testes da Pfizer, pode prevenir hospitalização ou morte em 88 por cento em pacientes de alto risco.

O tratamento, que pode ser prescrito para vacinados e não vacinados, consiste em 30 comprimidos tomados em cinco dias.

Inclui o inibidor de proteína nirmatrelvir e rotinavir, que evita que o inibidor se decomponha em seu corpo.

Os efeitos colaterais incluem diminuição do paladar, pressão alta, diarréia e dores musculares.

“Esta autorização fornece uma nova ferramenta para combater o COVID-19 em um momento crucial da pandemia, à medida que novas variantes surgem e promete tornar o tratamento antiviral mais acessível para pacientes com alto risco de progressão para COVID-19 grave”, Dr. Patrizia Cavazzoni, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa de Medicamentos do FDA, disse em um comunicado.